19/09/2022

Vacinação contra a Poliomielite será realizada em praças nas regiões Norte e Sul neste sábado

Ação tem como objetivo ampliar a cobertura vacinal; trenzinho, pipoca, algodão doce e brinquedos infláveis serão oferecidos para as crianças que se vacinarem

Neste sábado (24/9), a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria da Saúde, levará a campanha de vacinação contra a Poliomielite para duas praças da cidade com objetivo de ampliar a cobertura vacinal. A vacinação será das 8h às 12h na praça Dr. Ademar de Barros, localizada na Rua Olga Loti Camargo, em frente ao Consultório Municipal do bairro São João, região Sul; e na Praça Martinho Nunes Pereira (Praça do Tobogã), próximo ao bairro Santa Amélia, na região Norte.

Trenzinho, pipoca, algodão doce e brinquedos infláveis serão oferecidos para as crianças que se vacinarem. Na praça do bairro São João, os passeios de trenzinho serão das 8h às 10h; e na Praça do Tobogã, das 10h às 12h. A ação conta com parceria dos quatro Rotary Club (Novas Gerações, Novo Milênio, 8 de Agosto e Votuporanga), do Interact, Rotaract, do curso de Enfermagem da Unifev e da Clube 92 FM.

A campanha contra a Poliomielite é voltada para crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias com a vacina Pólio Oral (VOP) com objetivo de manter erradicado o vírus da paralisia infantil. Em Votuporanga, a campanha imunizou, até o momento, cerca de 63% do público-alvo. As doses seguem disponíveis de segunda a sexta, em todas as unidades de saúde, das 8h às 16h. Profissionais de saúde também estão percorrendo escolas municipais para vacinar as crianças, com autorização e na presença dos pais.

O que é a poliomielite?
A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada por um vírus que vive no intestino, chamado poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas infectadas e provocar ou não paralisia.

As sequelas da poliomielite estão relacionadas com a infecção da medula e do cérebro pelo poliovírus, normalmente são motoras e não tem cura. Nos casos graves, em que acontecem as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos. As principais são: problemas e dores nas articulações; pé torto, conhecido como pé equino, em que a pessoa não consegue andar porque o calcanhar não encosta no chão; crescimento diferente das pernas, o que faz com que a pessoa manque e incline-se para um lado, causando escoliose; osteoporose; paralisia de uma das pernas; paralisia dos músculos da fala e da deglutição, o que provoca acúmulo de secreções na boca e na garganta; dificuldade de falar; atrofia muscular; hipersensibilidade ao toque.

Prevenção
A vacinação é a única forma de prevenção da poliomielite. Todas as crianças menores de cinco anos de idade devem ser vacinadas conforme esquema de vacinação de rotina e nas campanhas anuais.

Voltar