Digite mais de 2 letras para pesquisar.
Secretaria da Educação
Tamanho do Texto
A-
A+

Prefeitura realiza II Simpósio Municipal da Educação na segunda-feira

Evento discutirá questões ligadas ao Transtorno do Espectro Autista e será transmitido ao vivo pela internet

Na segunda-feira (2/4), o Programa Aprender Melhor (PAM), desenvolvido pela Secretaria da Educação da Prefeitura de Votuporanga, realiza o II Simpósio Municipal da Educação, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). O evento tem como tema o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e discutirá questões ligadas às responsabilidades da escola e da família na adoção de práticas efetivamente inclusivas.

Ao longo do simpósio, serão debatidos os diversos aspectos do TEA, com foco em três eixos temáticos: Saúde, Educação e Família. A programação contará com a participação do médico psiquiatra titular do PAM, Dr. José Robson Samara Rodrigues de Almeida Júnior, preceptor da Residência de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp); da psicopedagoga Angela Maria Traldi Cecato, especialista em Transtornos de Aprendizagem e Inclusão; e da fonoaudióloga Lidiane Santana Pereira de Toledo, mãe de uma criança no TEA. 

O evento será realizado no auditório do IFSP e terá início às 19h, com lotação esgotada. De acordo com a organização do simpósio, durante o período de inscrições, foram preenchidas 250 vagas em pouco mais de 24 horas. 

Em razão da alta procura, a programação será transmitida ao vivo pela internet. Para acompanhar as atividades em tempo real, basta acessar o link https://goo.gl/TcgyZ5, a partir das 19h de segunda-feira.


Programa Aprender Melhor

Desenvolvido desde o ano de 2011, o Programa Aprender Melhor (PAM) é exclusivo da rede municipal de ensino de Votuporanga. Atualmente, a iniciativa atende mais de 400 alunos com baixo rendimento na aprendizagem, realizando encaminhamentos à rede de atendimento em áreas como Saúde e Assistência Social, além de ações educacionais voltadas às necessidades de cada estudante.

Um dos principais objetivos do programa é o de garantir aos alunos o direito à eficiência na aprendizagem, com foco na alfabetização na idade correta, no domínio dos conteúdos apresentados e no desempenho adequado das competências esperadas para o ano escolar em que o estudante está matriculado.

Dessa forma, alunos que apresentam dificuldades no processo de aprendizagem são encaminhados para o Núcleo de Encaminhamento Intersetorial do PAM, que realiza um diagnóstico, em parceria com as famílias. “Sabemos que alunos com falhas no processo de ensino-aprendizagem carregam grandes prejuízos psicossociais ao longo de sua vida, comprometendo a excelência de seu futuro e de seu desenvolvimento profissional”, explicou a fonoaudióloga e coordenadora do PAM, Jaqueline Alexandre Batista.

A partir da identificação da origem das dificuldades apresentadas – sejam falhas no processo de ensino, problemas psicossociais ou alterações físicas e de saúde – são realizados os devidos encaminhamentos, integrando áreas e profissionais da Educação, Saúde e Assistência Social, além de instituições parceiras para a busca de soluções. 

“Orientamos os professores sobre como lidar com a criança e observamos também, ao longo dos anos, a melhora no fortalecimento do envolvimento dos familiares ou responsáveis nesses processos, que são fundamentais para o sucesso da aprendizagem. Este projeto é pioneiro na região e tem demonstrado grandes resultados”, finalizou a coordenadora do programa.

Tamanho do Texto
A-
A+

Receba semanalmente as notícias desta seção.

Preencha corretamente suas informações! Os campos acima precisa de sua atenção.
Ops! O sistema não pôde atualizar o seu cadastro, por favor, tente novamente mais tarde.
Lamentamos não ter mais você com a gente! Se precisar pode voltar sempre.
Cadastro atualizado! Em breve você estará recebendo as newsletters selecionados.
OK
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Twitter
Facebook