Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Votuporanga
Votuporanga terá escola federal

19/03/2009

Votuporanga ganhará em 2010 uma escola federal com cursos gratuitos nas áreas de informática, edificações, mecânica e eletrotécnica. O IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo) começará a ser construído em junho com previsão de abertura de vestibular no final deste ano e início das aulas em 2010.

O termo de doação da área para início das obras foi assinado nesta quarta-feira pelo prefeito Junior Marão e o reitor do IFSP, Arnaldo Augusto Ciquielo Borges. O investimento na construção poderá chegar a R$ 12 milhões. Outros R$ 6 milhões serão destinados para compra de equipamentos. O prefeito destacou que a previsão de assinatura era para 2010, mas Votuporanga adiantou o processo. “Este vai ser um dos maiores investimentos do governo federal em nosso município. Estamos muito orgulhosos por esta conquista que irá gerar emprego, movimentar a economia da cidade com a vinda de estudantes e professores e dar oportunidade de estudo da melhor qualidade e de forma gratuita”, destacou Marão.

Os investimentos serão empregados ao longo de cinco anos, quando a escola estará totalmente construída. O Ministro da Educação, Fernando Haddad, a pedido do prefeito, já liberou R$ 7,5 milhões para a construção. À prefeitura, coube os trabalhos de infraestrutura, com terraplenagem, pavimentação e urbanização num custo estimado em R$ 865,8 mil. A obra começará na primeira semana de junho e deve ficar pronta em oito meses. O terreno de 50 mil m2 fica na avenida Jerônimo Figueira da Costa, atrás da Cidade Universitária da Unifev, Zona Norte. A Prefeitura prevê fazer ainda neste ano a duplicação da avenida.

Como explicou o gerente de projetos de engenharia do IFSP, Alexandre Kenchian, a área construída será de 10 mil m2 com portal para guarita, biblioteca, bloco da administração, pátio, salas de informática, laboratório de edificação, laboratório de elétrica e mecânica, salas de aula, auditório e ginásio poliesportivo.

O Instituto iniciará com os cursos de informática e técnico em edificações. Depois, em outra etapa serão instalados cursos de mecânica e eletroeletrônica. A formação técnica terá dois anos de duração. Poderão freqüentar a escola, alunos que estejam na primeira série do ensino médio ou que tenham concluído o ensino médio. Além destes, o Instituto oferecerá licenciaturas e pós-graduação. A previsão é começar atendendo 160 alunos, mas a escola chegará a ter capacidade para mais de 1,5 mil estudantes. Os professores e funcionários administrativos serão contratados por meio de concurso público.

“Vamos instalar em Votuporanga uma escola de educação profissionalizante e tecnológica de qualidade e com a vantagem de ser de graça para a população, beneficiando principalmente, as pessoas que têm menos recursos. Qualificando a mão-de-obra jovem vamos promover uma distribuição de renda mais adequada", disse o reitor.

O instituto que completa o primeiro centenário neste ano, tem 11 unidades em funcionamento e outras 13 em processo de instalação. No Noroeste, apenas Votuporanga e Catanduva contam com a escola.